#TimeMaratonadoRio: Dicas para manter o caminho leve até a linha de chegada



Data da postagem: 15/01/2018
CABEÇALHO GATORADE_TESTE_01-02
Oferecido por Gatorade

O ortopedista Sérgio Maurício compartilha as melhores dicas para que sua jornada até a linha de chegada seja o mais agradável possível, e sem lesões.

Faltando pouco mais de 4 meses para a Maratona do Rio, 21km e o tão esperado Desafio da Cidade Maravilhosa, o frio na barriga dos nossos corredores só aumenta. E junto com a crescente ansiedade, logo as planilhas de treinamento também ficarão mais pesadas, assim como a exigência dos joelhos, pernas e pés, predispondo à lesões.

E o que podemos fazer para que nosso caminho seja mais leve até a linha de chegada? É claro que todos que corremos estamos sujeitos a pequenas dores e lesões, porém vão aí algumas dicas para ajudar nessa fase:

  • Aproveite o início de ano para encaixar os treinos de musculação em sua rotina. Eles irão te dar maior resistência e melhorar a qualidade dos seus músculos e tendões;
  • Reveja seus tênis. Até a maratona você deve rodar mais de 1000km! Tenha mais de um par, para alterná-los nos diferentes dias de treino;
  • Procure um educador físico ou assessoria esportiva! Treinar por conta própria para uma prova como essa aumenta em muito as chances de uma lesão. O treinador irá organizar melhor quando é a hora certa de aumentar a potência e volume das corridas.
  • Não se preocupe em “dar todo o sangue” agora. Preserve seu corpo para o mês que antecede a prova, quando seu corpo já vai estar dando sinais de cansaço;
  • Não tente ganhar performance em treinos regenerativos. O nome do treino já diz tudo, certo?
  • Ouça os pequenos sinais que seu corpo te der, como dores ou fadiga extrema. A grande maioria das lesões desse esporte provém de microtraumas repetitivos, de forma que fica muito mais fácil tratá-las no início do quadro. abra o olho, deixar uma lesão simples agravar pode te deixar de fora da prova!
  • JAMAIS corra com dor! Caso sua dor melhore com dois ou três dias de repouso as chances de ser algo sério são pequenas. Porém, aquelas que te fazem mancar, pioram com os treinos ou estão persistindo merecem investigação urgente! Não dê bobeira!
  • Alterne os estímulos! Exercícios como bicicleta, transport e natação são excelentes modalidades esportivas para manter condicionamento aeróbico e preservar suas articulações, músculos e tendões;
  • Durante o treinamento é comum formamos contraturas musculares e áreas de tensão, que podem ser bastante aliviadas por sessões de fisioterapia preventiva e massoterapia. Faça visitas periódicas à cada 2 ou 3 semanas, vale à pena!
  • Curta o caminho! Treinar para uma maratona é tão gostoso quanto cruzar a linha de chegada. Jamais torne seu treinamento um peso ou compromisso estressante. Faça tudo com muita cautela, informações sólidas e sorriso no rosto, para que sua lembrança da Maratona do Rio seja a melhor da sua vida!

Nos vemos na linha de chegada!

Bons treinos e boas corridas!

 

sergio mauricio
Sérgio Maurício – Ortopedista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e cirurgião de joelho formado pelo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO). Atualmente, é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ), da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE). É um amante do esporte desde criança: já nadou, pedalou e praticou artes marciais. A forte paixão por corridas nasceu em 2010, quando cursava residência em ortopedia e tinha muito pouco tempo para se dedicar aos exercícios físicos. Já no ano seguinte, tomou duas importantes decisões: começar a pós-graduação em medicina do esporte e correr uma maratona. De lá para cá não parou mais.

 

RODAPÉ GATORADE_TESTE_01-01



PATROCÍNIO MASTER:

PATROCÍNIO OFICIAL:



TRANSMISSÃO OFICIAL: